Blog

21 fev 2022

Tributação em TI: saiba como ela acontece!

5/5 - (1 vote)

Leia o material que preparamos e entenda como a tributação em TI deve ser feita! 

Entenda de uma vez como fazer a tributação da sua empresa de TI

Você atua na área de tecnologia da informação e está em dúvida sobre como ocorre a tributação em TI? Vamos ajudar você em nosso artigo!

Entender como é feito o pagamento de impostos em sua empresa de TI é importante, pois ajudará você tanto a estar em dia com o Estado quanto a encontrar alternativas que representem mais economia tributária para sua empresa.

Nesse sentido, no artigo de hoje, vamos conversar sobre o que é, realmente, uma empresa de TI, sobre quais os principais regimes tributários, sobre como fazer a tributação em TI e, ao fim, daremos a você uma dica importante para ter mais soluções sobre o pagamento de impostos da sua empresa.

Sendo assim, fique com a gente até o final e ótima leitura!

O que é uma empresa de TI?

Empresas de tecnologias da informação – ou seja, empresas de TI – são aquelas que trabalham com recursos tecnológicos e com o processamento de dados.

Diante disso, elas, em seu dia a dia, fazem uso de softwares, de tecnologias da área de comunicação, de hardwares etc. como forma de propor soluções para problemas enfrentados pelo seu negócio.

Com os atuais avanços e com sua presença cada vez mais constante em nosso dia a dia, empresas de TI têm sido cada vez mais requisitadas no mercado, tornando-as uma excelente oportunidade de investimento.

Porém, há dois fatores importantes para que o seu empreendimento tenha sucesso: o total controle dos seus números e a busca incessante pelo uso adequado dos recursos.

Nesse contexto, conhecer a tributação em TI ajudará você nessa tarefa; nas próximas linhas, traremos informações que vão ajudar nesse sentido.

Regimes tributários: conheça os principais

Podemos entender como regime tributário o conjunto de regras que vão definir como os impostos de uma empresa serão calculados.

Inclusive, no Brasil, os principais são três:

  • Simples Nacional;
  • Lucro Presumido;
  • Lucro Real.

O primeiro é direcionado a empresas com faturamento de até R$ 4,8 milhões, ou seja, micro e pequenos negócios.

Ele busca reduzir os encargos tributários que sua empresa precisa suportar, além de simplificar a burocracia à qual você precisará atender.

Porém, nem todas as atividades podem optar por esse enquadramento, existem várias regras que precisam ser seguidas, as quais estão presentes na Lei 123/2006.

No Lucro Presumido, o Estado estipula percentuais que devem ser aplicados sobre o faturamento; entende-se que será o lucro do seu negócio, os quais costumam variar entre 1,6% a 32%, isso para efeito do cálculo do IRPJ e da CSLL.

Posteriormente, é necessário que sejam aplicados os percentuais dos respectivos tributos 15% de IRPJ e 9% da CSLL.

Além deles, deverá pagar também PIS (0,65%), Cofins (3,00%) sobre faturamento, entre outros.

No Lucro Real, a empresa deverá recolher a CSLL (9%) e o IRPJ (15%) com base no lucro que realmente aferiu no período.

Sendo assim, é necessário que esteja com os seus relatórios contábeis atualizados.

Também devem recolher o PIS e a Cofins, mas com percentuais maiores do que no Lucro Presumido, 1,65% e 7,6%, respectivamente.

Nessa modalidade, é permitido que sejam aplicados esses mesmos percentuais nas compras de insumos e que os valores sejam utilizados como crédito para abater dos tributos devidos.

Cabe deixar claro que trouxemos de forma bastante resumida como se dá a apuração nesses três regimes, já que, no dia a dia, o cálculo de impostos costuma ser bem mais complexo, envolvendo uma grande quantidade de detalhes…

Como fazer a tributação em TI?

Então, para fazer a tributação em TI, é necessário que você defina o regime que irá utilizar, já que será ele que indicará as regras a serem seguidas.

O planejamento tributário ajuda você nessa tarefa.

Ele consiste em um estudo que busca identificar qual o enquadramento tributário que trará menores gastos ao seu empreendimento.

Posteriormente, é imprescindível que você tenha uma organização adequada dos seus processos.

Isso ajudará a evitar que situações nas quais você precisa recolher tributos passem despercebidas.

Também é essencial, ao fazer tributação em TI, ter muito cuidado com as obrigações acessórias, por exemplo:

  • Envio de declarações;
  • Emissão de notas fiscais;
  • Escrituração de livros fiscais etc.

Estar em total conformidade com a lei evita que o seu negócio pague multas, que seja autuado e que tenha outros problemas junto ao fisco.

Omnia: de tributação em TI, a gente entende!

Como vimos em nosso bate-papo, cada vez mais o mercado se mostra promissor para empresas da área de TI, devido ao surgimento de novas tecnologias e à consequente integração em nosso dia a dia.

Porém, para que você consiga aproveitar ao máximo essas possibilidades, é fundamental ter um acompanhamento adequado dos seus números e realizar a tributação em TI da maneira correta.

Ainda, com a ajuda do planejamento tributário, você consegue identificar qual o regime mais vantajoso para o seu negócio.

Nesse sentido, nós, da Omnia, somos uma contabilidade especializada em seu segmento e vamos ajudar você a realizar a tributação em TI da maneira correta.

Entre em contato com a gente, converse com um de nossos profissionais e conheça as vantagens de ter o nosso apoio!

CLIQUE AQUI PARA ELABORAR UM PLANEJAMENTO TRIBUTÁRO DE EXCELÊNCIA!

Summary
Tributação em TI: saiba como ela acontece!
Article Name
Tributação em TI: saiba como ela acontece!
Description
Leia o material que preparamos e entenda como a tributação em TI deve ser feita! Leia nosso post e saiba mais informações.
Author
Publisher Name
Omnia Consult
Publisher Logo