Blog

29 set 2021

Melhor regime tributário para engenheiros

Classifique nosso post [type]

Qual o melhor regime tributário para engenheiros? Qual opção garante maior economia?

Se você está em dúvidas para escolher o melhor regime tributário para serviços de engenharia, acompanhe esse conteúdo até o final, confira as opções e retire suas dúvidas.

Regime tributários para engenheiros

Como profissionais liberais, os engenheiros podem exercer suas profissões como pessoa física ou pessoa jurídica. No entanto, é cada vez maior o número de profissionais que decidem abrir uma empresa.

A saber, o crescimento no número de engenheiros que decide abrir empresa, tem relação direta com a tributação sobre os seus serviços.

Quem atua como pessoa física precisa contribuir com o IRPF – Imposto de Renda Pessoa Física, cuja alíquota pode chegar a 27,5% dos rendimentos mensais, além da Contribuição Previdenciária (INSS) cuja alíquota para profissionais liberais corresponde a 20% dos rendimentos mensais.

Por outro lado, ao abrir uma empresa, o engenheiro pode optar por um dos regimes tributários disponíveis no país, como por exemplo o Simples Nacional e o Lucro Presumido com tributação menor que a praticada sobre profissionais pessoa física.

Tributação para engenheiros no Simples Nacional

Ao optar pelo Simples Nacional, os engenheiros podem ser tributados nos anexos III ou V, a depender do valor da folha de pagamento da empresa.

No Anexo III, (opção para empresas com folha de pagamento igual ou superior a 28% do seu faturamento), as alíquotas efetivas, ou seja, consideradas as deduções previstas no Simples Nacional ficam entre 6% e 19,5%.

No Anexo V (opção para empresas com folha de pagamento igual ou superior a 28% do seu faturamento), as alíquotas efetivas ficam entre 15,50% e 19,25%.

Em ambos os casos a tributação é inferior à praticada para engenheiros que atuam como pessoa física. Isso, sem considerar a alíquota de INSS que passa de 20% (autônomos e profissionais liberais) para 11% (empresários).

Tributação de engenheiros no Lucro Presumido

Por sua vez, ao optar pelo Lucro Presumido para abrir a sua empresa, o engenheiro precisará arcar com tributos entre 13,33% a 16,33% do faturamento mensal, a depender da alíquota de ISS praticada pelo município da empresa.

No Lucro Presumido, o engenheiro e empresário também vai contar com a redução da alíquota de INSS.

Qual o melhor regime tributário para engenheiros?

Como vimos nos tópicos anteriores, abrir uma empresa e atuar como pessoa jurídica é a melhor opção para os engenheiros. Mas, afinal, qual é o melhor regime tributário para engenheiros?

Para responder a essa pergunta, é preciso analisar caso a caso, realizar cálculos e elaborar um planejamento tributário.

No entanto, na maioria dos casos, o Simples Nacional é a melhor opção, com exceção para empresas com faturamento elevado, condição na qual o Lucro Presumido pode ser mais benéfico.

Por sua vez, para empresas que estejam registrando prejuízos ou lucro muito baixo, o Lucro Real, opção para apuração de impostos com base no lucro da empresa, pode ser a melhor opção.

Venha para a Grupo Omnia Consult, entre em contato conosco, permita que nossos especialistas elaborem o planejamento tributário da sua empresa e descubra o melhor regime tributário para o seu negócio.